Carreira
PEQUENA BIOGRAFIA

Estou completando 60 anos de carreira.

Fiz de tudo um pouco.

Participei de quatro filmes como ator e compositor: “Na onda do Ié Ié Ié”,
“Mineirinho - vivo ou morto”, “Essa gatinha é minha” e “Os boleiros”.

No teatro, atuei em duas comédias musicais: “Arco Iris” e “ O teu cabelo não nega”.

Escrevi e gravei mais de 250 canções, que foram regravadas pelos mais importantes intérpretes da MPB, como Roberto Carlos, Elis Regina, Emílio Santiago, Gal Costa, Nana Caymmi, Alcione, Elizeth Cardoso, Altemar Dutra, Martinho da Vila, Leny Andrade, Angela Maria, Nelson Gonçalves, Cauby Peixoto, Pery Ribeiro, Tim Maia, Os Cariocas e muitos outros.

Na televisão, atuei em todos os canais.

Desde a primeira TV CONTINENTAL, a lendária TV TUPI - onde comandei o programa “A Grande Parada”, depois TV RIO, TV MANCHETE, TV EXCELSIOR, TV RECORD de São Paulo - que detinha 90% da audiência do país, onde vivenciei o período áureo dos musicais e dos humorísticos, como “O Fino da Bossa”, “Família Trapo”, “Esta noite se improvisa”, “Show do dia 7”, etc., até a TV GLOBO de hoje, que inaugurei, ao participar do musical “Alô Dolly”, o primeiro que a Emissora colocou no ar.

Tive músicas inseridas em várias novelas como “Simplesmente Maria”, “Bandeira 2”, “Te contei?”, “Duas vidas” “O jogo da vida”,“Torre de Babel” ( Tema de abertura ), “Negócio da China”. E outras.

Tudo começou em 1960, no lendário Beco das Garrafas - Bar Baccara, depois Boate Drink, Conjunto Ed Lincoln, Gravadoras MUSIDISC, ODEON, RCA e CID, até tornar-me Produtor Independente.

Não sem antes, como amador, cantar nos bailes da vida, no Grupo do Eloir Mendes, nas Orquestras dos Maestros Iô Iô, Permínio Gonçalves e Waldemar Spillman, onde conheci minha madrinha musical Leda Barbosa, que me levou ao Bar Baccara, no Beco das Garrafas, quando me tornei profissional.

Alcançei sucessos, como “O que eu gosto de você”, “Pra que?”, “ Olhou pra mim”, “Verde e Rosa” - em homenagem à Mangueira e gravado por Alcione, “O Moço- Velho” - que escrevi para meu amigo Roberto Carlos e que fo igravado por ele , “Vamos dar as mãos” - até hoje cantado nas missas pelo Brasil afora , “Levante os olhos”, “A minha prece de amor”...

Entre outros.

Além de “Pra você” - hino de amor regravado por centenas de intérpretes e que muitos consideram o meu “carro chefe”


Como sou formado pela Faculdade Nacional de Direito, fui requisitado para lutar em defesa do Direito Autoral.

E não me recusei.

Ao contrário, mergulhei de cabeça.

Sou, atualmente, um dos diretores da SOCINPRO - Sociedade Brasileira de Proteção e Administração de Direitos Intelectuais, que é filiada à C.I.S.A.C. – Confederação Internacional das Sociedades de Autores e Compositores, Entidade que reúne mais de 190 países e, também, à F.I.L.A.I.E.- Federação Iberolatinoamericana de Artistas e Músicos Executantes, onde ocupa uma das Vice- Presidências.

A música nunca me abandona.

Em 2012 lançei o CD "Silvio Cesar & Boa Companhia", coletânea de duetos, com Chico Buarque, Tom Jobim, Emilio Santiago, Jorge Vercillo, Diogo Nogueira, Leny Andrade, Altay Veloso, Pery Ribeiro, Jane Duboc, João Nogueira e Hermeto Paschoal.

Em 2013, lançei o CD "Agosto", com músicas inéditas e participações de Hyldon, Sombrinha, Carlinhos Vergueiro, Leny Andrade e Chico Buarque.

Em 2014, o CD "Silvio Cesar & Parceiros", que, como diz o nome, reúne algumas das minhas raras parcerias.

Em 2016, cm a participação de Paulo Silvino, Jane Duboc, Carlos Vergueiro, Tony Platão, Evandro Mesquita, Altay Veloso, Zeca Baleiro e Maria Thalita de Paula, gravei a trilha sonora do musical “Cérebro x Coração - A grande briga”, a ser montado oportunamente.

Em 2017, gravei o CD “Viagens Paralelas”, com músicas inéditas e convidados ilustres, como Zeca Pagodinho, Alcione, Leny Andrade, Hyldon e Dora Vergueiro.

Em 2018, às vésperas dos 80 anos, resolvi começar a escrever o meu livro.

Em 2019 ... quem sabe?

Quem viver, verá

LANÇAMENTOS