Home

DE REPENTE,

OS LONGES ESTÃO PERTO,

O FUTURO É AGORA

E O PASSADO, UM SONHO.

DE REPENTE,

O MESMO FILME É OUTRO,

OS NOVOS AMIGOS,

OS MESMOS

E A MESMA CANÇÃO,

MAIS BELA.

DE REPENTE,

É MAIS DIFÍCIL SER FÁCIL

O PODER, ASSUSTADOR...

E O MEDO DA SOLIDÃO.

DE REPENTE,

AS PERGUNTAS SÃO RESPOSTAS,

O SILÊNCIO, PALAVRAS

E OS OLHOS, ESPELHOS.

DE REPENTE,

COMEÇA TUDO DE NOVO

E É TUDO A MESMA COISA.

DE REPENTE...

TÃO DE REPENTE!


  ( De repente...- Silvio Cesar )

Gravado por Elizeth Cardoso, no LP "O inverno do meu tempo"
Emilio Santiago, no LP "Guerreiro coração"
Silvio Cesar, No CD "Música e Letra"
INDEPENDENTES