O BEM e o MAL
29/4/2013
Há na terra uma luta muito antiga, constante, aparentemente eterna:'

O Mal contra o Bem

Os pessimistas acham que o mal sempre vence.

Os otimistas discordam e sonham,

Alguns rezam.

A realidade mundial e, em especial, a brasileira, parece dar razão aos pessimistas.

É tanta injustiça, tantos golpes baixos aplicado contra a inocência do povo, que, realmente a gente fica em dúvida.

O povo acredita que “Deus escreve certo por linhas tortas”, “aqui se faz, aqui se paga”. “não há bem que sempre dure, nem mal que nunca se acabe”. E outras crenças.

E espera.

A história tem nos mostrado que, às vezes, vale a pena esperar.

O Império Romano demorou séculos pra cair, mas caiu.

A Revolução Francesa derramou muito sangue, mas saiu vitoriosa.

A Cortina de Ferro, na Rússia, se abriu.

O Muro de Berlim foi abaixo.

O Apartheid, na África do Sul, foi derrotado.

A Primavera Árabe sacudiu o mundo

E, no Brasil, a Abolição da Escravatura, ainda que insuficiente, aconteceu.

Há muitos outros exemplos de que vale a pena lutar, acreditar.

E esperar.

NO “Evangelho segundo o Espiritismo” encontrei um artigo chamado “O homem de bem”, onde, entre outros ensinamentos, nos aconselha a “seguir as leis de justiça, de amor e caridade"... a “praticar o bem pelo bem, sem esperar recompensa”...
”respeitar como quer ser respeitado”...

E por aí vai.

E arremata dizendo:

“O verdadeiro homem de bem é bom, humano e indulgente com todos, sem distinção de raças ou crenças".

Fico pensando:

Será possível?”

É difícil, mas...

Não custa nada tentar.


Será que estou delirando?...


INDEPENDENTES